Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Para combater as Fake News sobre saúde, o Ministério da Saúde, de forma inovadora, está disponibilizando um número de WhatsApp para envio de mensagens da população. Vale destacar que o canal não será um SAC ou tira dúvidas dos usuários, mas um espaço exclusivo para receber informações virais, que serão apuradas pelas áreas técnicas e respondidas oficialmente se são verdade ou mentira.

Qualquer cidadão poderá enviar gratuitamente mensagens com imagens ou textos que tenha recebido nas redes sociais para confirmar se a informação procede, antes de continuar compartilhando. O número é (61)99289-4640

>> Leia o regulamento e os termos de uso

>> Alimentação e fake News

falso verdadeiro

 

Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Segunda, 09 de Março de 2020, 19h41 | Última atualização em Segunda, 09 de Março de 2020, 19h41

Não compartilhe essa mensagem, ela é falsa.

A mensagem possui características de Fake News: tom alarmista, dados vagas e erros ortográficos. Além disso, as informações sobre o coronavírus (COVID-19) estão erradas.

A temperatura do corpo humano é de pelo menos 36°C, assim, beber água a uma temperatura de 26 a 27 °C não traz benefício algum em relação à prevenção ou eliminação do Coronavírus (COVID-19), uma vez que no corpo humano o vírus tolera temperatura de pelo menos 36°C.

O período médio de incubação da infecção por coronavírus é de 5.2 dias, com intervalo que pode chegar até 14 dias.

O espectro clínico da infecção por coronavírus é muito amplo, podendo variar de um simples resfriado até uma pneumonia severa. A maioria dos casos apresenta tosse seca e febre, no entanto uma pequena porcentagem também tem sintomas como coriza e dor de garganta.

Do ponto de vista dos sintomas não é possível diferenciar o Coronavírus (COVID-19) de outros vírus respiratórios. O diagnóstico depende da investigação clínico-epidemiológica e do exame físico.

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro;
  • contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
  • contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Os coronavírus apresentam uma transmissão menos intensa que o vírus da gripe e, portanto, indicam menor de grande circulação mundial.

Até o momento, não há nenhum medicamento, chá, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo coronavírus.

As recomendações de prevenção são:

  • Lave as mãos com frequência, com água e sabão. Ou então higienize com álcool em gel 70%.
  • Cubra seu nariz e boca com lenço ou COM O BRAÇO (e não com as mãos!) quando tossir ou espirrar.
  • Evite contato próximo com pessoas resfriadas ou que estejam com sintomas parecidos com os da gripe.
  • Quando estiver doente, fique em casa.
  • Evite tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal (como talheres, toalhas, pratos e copos).
  • Evite aglomerações e mantenha os ambientes ventilados.

Para saber mais sobre a doença, acesse: antigo.saude.gov.br/novo-coronavirus

Fim do conteúdo da página