Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
COVID-19

Brasil apresenta queda de 11% na curva de casos confirmados para a doença

Escrito por André | | Publicado: Quinta, 01 de Outubro de 2020, 20h59 | Última atualização em Quinta, 01 de Outubro de 2020, 20h59

Boletim Epidemiológico também apresentou nova tendência de queda de óbitos, com uma redução de 8% e cerca de 87% de pessoas recuperadas da doença

O Brasil volta a apresentar redução no número de casos e óbitos da Covid-19. O novo Boletim Epidemiológico, apresentado nesta quinta-feira (01/10) pelo Ministério da Saúde, mostrou queda de 11% na curva de casos confirmados da doença, caindo de 212.553 registros, entre os dias 13 e 19/09, para 189.751 entre 20 e 26/09.

O novo cenário apresentado em coletiva de imprensa também mostrou queda de 8% nos óbitos causados pela Covid-19. Passando de 5.322 registros, entre os dias 13 e 19/09, para 4.874 óbitos na semana de 20 a 26/09.  Os números também mostram que mais de 4,2 milhões (87%) de pessoas infectadas pelo coronavírus já estão recuperadas.

"O Brasil já vinha com uma tendência de queda, e neste intervalo de 14 dias se confirma ainda mais a redução nos registros de novos casos no país. Todos os estados brasileiros apresentaram redução de novos casos registrados nesta última semana epidemiológica. Verificamos também semelhança nas curvas de óbitos, que demonstraram forte tendência de queda", destacou o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros.

Durante a atualização do cenário epidemiológico no país, também foram apresentados os dados da vigilância laboratorial. Ao todo, já foram distribuídos 15,1 milhões de testes moleculares, sendo 7,1 RT-PCR e 8 milhões de testes rápidos. A pasta distribui os testes conforme a capacidade de armazenamento dos estados e disponibiliza centrais de testagem, que podem ser utilizadas pelos gestores locais quando a capacidade de produção dos laboratórios estaduais chega ao seu limite.

AÇÕES PARA O ENFRENTAMENTO À COVID-19

Durante a coletiva de imprensa também foi apresentado o balanço das ações destinadas ao enfrentamento da Covid-19 no Brasil. Como parte do apoio estratégico do Governo do Federal no atendimento aos estados, o Brasil conta agora com o reforço de 11.165 ventiladores pulmonares entregues pelo Ministério da Saúde para auxílio no atendimento aos pacientes com Covid-19. Os equipamentos foram entregues em todos os estados e no Distrito Federal.

A distribuição para os municípios e unidades de saúde é de responsabilidade de cada estado, conforme planejamento local. As entregas levam em conta a capacidade instalada da rede de assistência em saúde pública - principalmente nos locais onde a transmissão está se dando em maior velocidade.

O Ministério da Saúde atendeu a demanda de 280,4 milhões de unidades de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para garantir a proteção dos profissionais de saúde que atuam na linha de frente do enfrentamento à Covid-19 em todo o país. Entre os itens estão máscaras, aventais, óculos, protetores faciais, toucas, sapatilhas, luvas e álcool. As entregas representam mais um, entre diversos esforços do Governo do Brasil, para auxiliar e reforçar as redes de saúde dos estados e municípios no combate a pandemia da Covid-19.

A compra de EPI é de responsabilidade dos estados e municípios. No entanto, devido à escassez mundial desses materiais, no atual cenário de emergência em saúde pública, o Ministério da Saúde utilizou o seu poder de compra para fazer as aquisições em apoio irrestrito aos gestores locais do Sistema Único de Saúde (SUS) e, assim, fortalecer a rede pública no enfrentamento da doença em todos os estados.

Por Nicole Beraldo

Ministério da Saúde
(61) 3315-3580 / 2351 / 2745

Fim do conteúdo da página