Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Saude Indigena Minuto

FUNAI e DSEI Alagoas e Sergipe fazem barreiras sanitárias na entrada de aldeias

Escrito por André | | Publicado: Sexta, 28 de Agosto de 2020, 16h20 | Última atualização em Sexta, 28 de Agosto de 2020, 16h22

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), do Ministério da Saúde, por meio do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Alagoas e Sergipe montou barreiras sanitárias nas entradas das aldeias próximas da zona urbana em conjunto com a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e prefeituras municipais. O objetivo é evitar o acesso às Terras Indígenas de pessoas que não são das comunidades e orientar sobre prevenção e sintomas da COVID-19 nas aldeias.

Foram montadas quatro barreiras sanitárias no Distrito, sendo três em Alagoas, nas aldeias Xucuru Kariri, Kariri Xocó e Tingui Boto, e uma em Sergipe, na aldeia Xocó. As Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena e equipes das Secretarias Municipais de Saúde fazem a verificação da temperatura e passam orientações sobre o uso de máscaras e higienização constante das mãos.

O DSEI elaborou o Plano de Contingência Distrital para Infecção Humana pelo novo Coronavírus (COVID-19) em Povos Indígenas e adquiriu equipamentos, insumos e testes rápidos para atendimento da população indígena. Também contratou uma Equipe de Resposta Rápida (ERR) para realizar a busca ativa de pessoas com sintomas parecidos com os do novo coronavírus e realizar os testes de COVID-19 na população indígena.

A ERR do Distrito é formada por um médico, 2 enfermeiros e 4 técnicos de enfermagem. “Essa equipe veio para diminuir os casos de infectados. Os casos de COVID-19 estão caindo consideravelmente”, afirma o coordenador do DSEI Alagoas e Sergipe, Ivaldo Melgueiro.

A sede do Distrito, os Polos Base e as Unidades Básicas de Saúde Indígena (UBSI) estão sendo sanitizadas com o apoio do Exército Brasileiro e das prefeituras municipais. Os veículos do Distrito também passam por higienização periódica para reduzir os riscos de contaminação dos pacientes e profissionais de saúde.

registrado em:
Assunto(s):
Fim do conteúdo da página